sexta-feira, 11 de maio de 2007

Síndrome de Down e a História



Há indícios de que síndrome de Down existe há milhares de anos
As evidências históricas indicam que é provável que sempre tenha havido pessoas com síndrome de Down na humanidade.
Os registros mais antigos mostram pessoas com as características físicas da síndrome em um altar na cidade de Aachen, na Alemanha, de 1505.
Segundo alguns pesquisadores, como Siegfried M. Pueschel, autor de livros como A Parent´s Guide to Down Syndrome - Toward a Brighter Future, muitos artistas da Idade Média e do Renascimento usaram pessoas que nasceram com a síndrome de down na hora de pintar figuras angelicais e o menino Jesus.
O uso de pessoas com síndrome de Down como modelos de seres celestiais teria sido um hábito tão comum como usar rapazes na hora de retratar figuras femininas, como fez, por exemplo, Leonardo Da Vinci.
Civilização Olmeca
Entre as obras de arte que mostrariam anjos e o menino Jesus com traços da síndrome de Down estão, por exemplo, a Virgin with Child, do artista italiano Andrea Mantegna (1431-1506, quadro exposto no Fine Arts Museum, em Boston.
Nesta pintura, o menino Jesus apresenta traços comuns entre as pessoas que nasceram com a síndrome de Down como o formato dos olhos, o tamanho do pescoço, a posição das orelhas e, principalmente, a distância maior entre o dedão do pé dos demais dedos.
Pueschel volta mais ainda no tempo na hora de coletar evidências sobre a existência de pessoas com Down na humanidade.
Alguns pesquisadores, mencionados por Pueschel, acham similaridades entre certos traços faciais de figuras da civilização Olmeca, que viveu há 3 mil anos na América Central, com a do rosto dos portadores da síndrome de Down.

6 comentários:

Natalia disse...

ola a todos que lerao este comentario.

gosto muito do tema sindrome de down, estou relizando um trabalho da faculdade sobre esse tema. é um assunto que me cahmou muita atencao sempre. luto contra a discriminacao e por uma inclusao destes na sociedade sem os preconceitos, os estereotipos estipulados pela pripria historia da sociedade.
se puderem me ajudar no trabalho aceito, com falas, fotos imagens. obrigada.
um beijo para todos.

Natalia disse...

ola a todos que lerao este comentario.

gosto muito do tema sindrome de down, estou relizando um trabalho da faculdade sobre esse tema. é um assunto que me cahmou muita atencao sempre. luto contra a discriminacao e por uma inclusao destes na sociedade sem os preconceitos, os estereotipos estipulados pela pripria historia da sociedade.
se puderem me ajudar no trabalho aceito, com falas, fotos imagens. obrigada.
um beijo para todos.

Maria Cristina disse...

Olá!
A minha monografia da Pós é sobre o Ensino da Matemática para crianças com Síndrome de Down, quem quiser me ajudar com fotos e falas eu agradeço.
Trabalho na Associação Pestalozzi de Petrópolis como Psicóloga e me integro muito com as crianças que tem essa Síndrome e elas comigo.

Aida disse...

Ola, sou Mocambicana, tou a fazer pos-graduacao na USP-BRASIL, e o meu trabalho e intitulado sindrome de down em mocambique, faria muito gosto em receber ajuda de pessoas que defacto trabalham com este assunto que eu considero bastante delicado. Aida

Marli disse...

Aida, gostaria de ajudar, mas o que posso é dispor esse blog que foi construído durante uma disciplina de tecnologias assistivas. Abraço!

Anônimo disse...

ola, li a história do dow, e gostei muito ,pois estou fe=azendo um trabalho para minha pós- graduação de educação inclusiva, e me indentifiquei com esse tema pois ja tive oportunidade de trabalhar co crianças do sd.

Normal é ser diferente.

Normal é ser diferente.